O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – IBGE esteve em Barra do Choça nesta quarta-feira, 9 de março, para realização da 1° Repac – Reunião de planejamento e acompanhamento do Censo 2022.

O IBGE estava representado pela equipe regional, composta pelo coordenador de área, Gabriel Couto, e pelo técnico responsável pelo município de Barra do Choça, Vítor. Além de outros técnicos que acompanharam a reunião; membros de instituições públicas e da sociedade civil municipal.

Essa é a primeira de três reuniões ordinárias que devem acontecer este ano, devido ao censo previsto para iniciar em 1° de agosto de 2022. O último censo populacional do país foi feito em 2010 e seria realizado novamente em 2020/2021, mas foi adiado duas vezes por conta da pandemia e de dificuldades orçamentárias impostas pelo Governo Federal.

Representantes do município foram convocados pelo instituto para participarem da comissão, além dos secretários de governo e do prefeito, que precisam se inteirar de como será realizado o processo censitário, uma vez que Barra do Choça sofre com estimativas negativas de crescimento populacional, o que prejudica de forma brusca o orçamento público do município, devido ao repasse de verbas federais que é, significativamente, inferior ao que o município necessita, considerando seu real número de habitantes.

Para se obter uma noção do quanto está equivocada a estimativa de habitantes realizada pelo IBGE para Barra do Choça, somente o número de eleitores que votam no município se aproxima dos 30 mil apontados pelo IBGE como a quantidade populacional para 2021.

Na Repac, o coordenador Gabriel explicou como está o processo seletivo para contratação dos recenseadores e agente censitário que irão atuar no censo em Barra do Choça; mostrou como funciona a contagem das pessoas nos domicílios da sede e zona rural; a divisão por setores censitários; e também demonstrou as mudanças referentes aos limites territoriais de Barra do Choça do último censo para este. Prefeito e secretários consideraram a necessidade de acompanhar melhor o trabalho do instituto no município e demonstraram interesse em indicar mais pessoas para acompanharem as próximas Repac’s.

(Texto: Rose Aguiar)