Um dos assuntos que preocupam os prefeitos é o funcionamento dos mercados e feiras livres no interior do estado. O governador destacou que não há necessidade, neste momento, de se determinar o fechamento, nos municípios, de mercados e feiras livres. “É um lugar de abastecimento, onde as pessoas vão comprar comida. Pode ser que mais para frente isso seja necessário, mas, por enquanto, não é”.Outra questão levantada pelos prefeitos foi a queda da arrecadação municipal. O governador destacou que a arrecadação do Estado também vai cair com o crescimento do coronavírus. “Eu devo atualizar essa semana os dados dos pagamentos dos Postos de Saúde da Família e do Samu, para manter tudo em dia”. Segundo Rui, os governadores do Brasil mantêm um grupo de trabalho e discussão. “Este grupo enviou ao Governo Federal, que reúne sozinho 70% da arrecadação do País, um documento solicitando recursos para as áreas de saúde e assistência social, para ajudar as famílias mais pobres que não vão poder trabalhar. O que o Governo do Estado está fazendo agora é investindo na compra de itens necessários para uso nos hospitais e que serão enviados para os municípios”.